No dia 11 de setembro o Sindicato da Industria Florestal de Curitibanos em parcerias com a Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e Epagri promovem o VII Seminário Regional Florestal. 

O seminário será realizado no auditório no auditório da UFSC campus de Curitibanos das 13h e 30 min até ás 17h e 30 min.

- Este seminário vem demonstrar a importância de nosso segmento em Curitibanos e região, valorizando o nosso setor, que é responsável por uma parte da economia de estado – Destaca o Presidente do Sifc, Luiz Fernando Brocardo. 

Confira a programação completa:

14h – 15 h - Palestra 1:
Florestal Gateados – Case de sucesso –
Eng Fenheiro Florestal Lan Sartório - Gerente de Planejamento e Silvicultura

15h – 16 h – Palestra 2:
Berneck - Integração Floresta Indústria
Engenheiro Florestal - Teddy Antonio Rayzel da Cruz
Chefe de Operações Florestais da Berneck

16h – 16 h e 30 min – Coffee Break
Avaliação – Sessão de Pôster

16h e 30 min – 17h e 30 min – Palestra 3:
Tecnologias de monitoramento (Lidar, imagens de satélite e drones) na silvicultura - Maribenta Nunes Machado – KLABIN

13h e 30 min – 18 h
Sessão de Pôster

O Seminário é aberto aos acadêmicos, entidades e a população em geral com entrada gratuita

O Sindicato da Indústria Florestal de Curitibanos (Sifc), fez a entrega de 100 mudas de árvores frutíferas aos atletas dos Joguinhos Escolares de Santa Catarina (Jesc), que foi realizado em Curitibanos até dia 09 de agosto.

Na segunda-feira (12) o Sindicato da Indústria Florestal de Curitibanos (Sifc) em parceria com a Fiesc, CNI e Sebrae realizaram um Diálogo Industrial sobre a Qualificação profissional e atuação no mercado externo.


Dentre os objetivos do diálogo, foi realizado a promoção da reflexão sobre os problemas enfrentados pelos participantes, na questão da baixa qualificação dos profissionais da indústria. Durante essa palestra foi realizado um debate para buscar soluções que possam ser compartilhadas.


- Esse evento foi de grande importância para nossos associados, pois tivemos a oportunidade de debater a mão de obra qualificada do nosso setor, pois sabemos que a categoria da madeira e da indústria vem passando por transformações e o nosso papel como sindicato patronal é estar sempre buscando novas alternativas para o nosso associado – Frisou o Presidente do Sifc, Luiz Fernando Brocardo.

Na última semana o Sindicato da Indústria Florestal de Curitibanos (Sifc) através do seu Presidente Luiz Fernando Brocardo, participou da Solenidade de Promoção de Oficiais e Praças da Polícia Militar de Curitibanos.


- O Sifc e a Polícia Militar tem uma grande parceria, pois essas duas instituições unidas trabalham para um bem comum. O sindicato sempre esteve atuante contribuindo para concretizar ações voltadas para a sociedade – Destacou o Presidente do Sifc, Luiz Fernando Brocardo.

Reportagem Lucas Betiolo

 

Ouça a reportagem com o Diretor Evandro Cozer, no link

Setor florestal atento a projetos em tramitação no Congresso

 

Fonte: Portal Coroado 

 

 


Na última quinta-feira (25), o Sindicato da Indústria Florestal de Curitibanos (SIFC) através do diretor Evandro Cozer esteve presente na reunião da Câmara Florestal da Fiesc que ocorreu em Florianópolis. Durante o ato, diversos assuntos pertinentes ao setor foram discutidos.


Dentre os assuntos debatidos, os projetos de leis que estão em tramitação no Congresso Nacional, dentre eles a Lei Geral do Licenciamento Ambiental (PL 3729/2004), a proibição de exportação de madeira bruta ou semimanufaturada (PL 3102/2019), a exclusão da atividade de silvicultura do rol de atividades potencialmente poluidoras (PL 214/2015) e o regime jurídico de proteção para Campos de Altitude da Mata Atlântica (PL 194/2018).


Para o sindicato é de extrema importância participar de ações como esta que promovem o debate e busca soluções para fortalecer o setor.

 

Foto: Divulgação

Reportagem Lucas Betiolo

 

Ouça a entrevista com presidente Luiz Fernando Brocardo, no link:

Sindicato da Indústria Florestal completa 25 anos

Fonte: Portal Coroado 

A revisão e modernização das normas regulamentadoras (NRs) relativas à segurança no ambiente de trabalho é um avanço para o país e representa uma conquista para o setor produtivo, que participou ativamente do debate do assunto, avalia o presidente da Federação das Indústrias de Santa Catarina (FIESC), Mario Cezar de Aguiar. Ele acompanhou o ato de lançamento pelo presidente Jair Bolsonaro, no Palácio do Planalto, em Brasília, nesta terça-feira (30), e explicou que a entidade foi convidada porque contribuiu com uma série de propostas, que foram incorporadas às normas.

“Sem abrir mão da segurança, que é um direito de qualquer trabalhador e obrigação de qualquer empresa, durante muito tempo a FIESC chamou atenção para uma série de problemas práticos decorrentes de exigências que foram inseridas nas normas, especialmente da NR 12, que trata de segurança em máquinas. A modernização traz uma visão que possibilita simplificar, sem perder o caráter protetivo e seguro para os trabalhadores, além adequar as regras à realidade”, avalia Aguiar.

Ele participou do evento acompanhado dos vice-presidentes regionais da entidade, André Odebrecht, Arnaldo Huebl e Leonir Tesser, do vice-presidente estratégico, Rui Altenburg, dos presidentes das câmaras Legislativa e Trabalhista da entidade, Ronaldo Baumgarten e Durval Marcatto Júnior, respectivamente, além do diretor institucional e jurídico, Carlos José Kurtz. Além de Bolsonaro, estiveram presentes também o vice-presidente Hamilton Mourão, os ministros Paulo Guedes e Onyx Lorenzoni, e o secretário especial de Previdência e Trabalho, Rogério Marinho.

Entre os avanços, a FIESC destaca a consolidação do conceito de “estado da técnica” como instrumento de conciliação entre máquinas adquiridas antes de 2010 e as normas, para permitir que esses equipamentos possam continuar funcionando. “No caso da NR 12, houve exageros no enclausuramento de algumas máquinas para cumprir uma série de obrigações acessórias impostas pela atualização da norma em 2010. As novas diretivas anunciadas pelo governo dão uma tratativa diferenciada e conciliadora entre o parque fabril antigo e os novos equipamentos”, diz Aguiar. Outro ponto é que as máquinas aprovadas pela diretiva europeia e importadas por empresas brasileiras, por exemplo, passam a ser consideradas seguras aqui. Ele ressalta ainda que houve uma simplificação para as micro e pequenas empresas que não vão precisar fazer o inventário das máquinas, medida que reduz a burocracia.

Ainda nesta terça-feira, na solenidade no Palácio do Planalto, a FIESC e o SESI/SC assinaram um acordo de cooperação técnica com a Secretaria Especial da Previdência com o objetivo de ampliar a promoção de campanhas educativas e ações com foco na redução de acidentes de trabalho.

Fonte: Portal Fiesc 

 

 

Contato


captcha
Powered by BreezingForms

Localização

 

Avenida Salomão Carneiro de Almeida, 388 - Sala 56.
Centro - 89520000
Curitibanos - Santa Catarina

Fone: (49) 3241-1338 / (49) 98423-8512