Reportagem Lucas Betiolo

 

Ouça a entrevista com presidente Luiz Fernando Brocardo, no link:

Sindicato da Indústria Florestal completa 25 anos

Fonte: Portal Coroado 


Na última quinta-feira (25), o Sindicato da Indústria Florestal de Curitibanos (SIFC) através do diretor Evandro Cozer esteve presente na reunião da Câmara Florestal da Fiesc que ocorreu em Florianópolis. Durante o ato, diversos assuntos pertinentes ao setor foram discutidos.


Dentre os assuntos debatidos, os projetos de leis que estão em tramitação no Congresso Nacional, dentre eles a Lei Geral do Licenciamento Ambiental (PL 3729/2004), a proibição de exportação de madeira bruta ou semimanufaturada (PL 3102/2019), a exclusão da atividade de silvicultura do rol de atividades potencialmente poluidoras (PL 214/2015) e o regime jurídico de proteção para Campos de Altitude da Mata Atlântica (PL 194/2018).


Para o sindicato é de extrema importância participar de ações como esta que promovem o debate e busca soluções para fortalecer o setor.

 

Foto: Divulgação

A revisão e modernização das normas regulamentadoras (NRs) relativas à segurança no ambiente de trabalho é um avanço para o país e representa uma conquista para o setor produtivo, que participou ativamente do debate do assunto, avalia o presidente da Federação das Indústrias de Santa Catarina (FIESC), Mario Cezar de Aguiar. Ele acompanhou o ato de lançamento pelo presidente Jair Bolsonaro, no Palácio do Planalto, em Brasília, nesta terça-feira (30), e explicou que a entidade foi convidada porque contribuiu com uma série de propostas, que foram incorporadas às normas.

“Sem abrir mão da segurança, que é um direito de qualquer trabalhador e obrigação de qualquer empresa, durante muito tempo a FIESC chamou atenção para uma série de problemas práticos decorrentes de exigências que foram inseridas nas normas, especialmente da NR 12, que trata de segurança em máquinas. A modernização traz uma visão que possibilita simplificar, sem perder o caráter protetivo e seguro para os trabalhadores, além adequar as regras à realidade”, avalia Aguiar.

Ele participou do evento acompanhado dos vice-presidentes regionais da entidade, André Odebrecht, Arnaldo Huebl e Leonir Tesser, do vice-presidente estratégico, Rui Altenburg, dos presidentes das câmaras Legislativa e Trabalhista da entidade, Ronaldo Baumgarten e Durval Marcatto Júnior, respectivamente, além do diretor institucional e jurídico, Carlos José Kurtz. Além de Bolsonaro, estiveram presentes também o vice-presidente Hamilton Mourão, os ministros Paulo Guedes e Onyx Lorenzoni, e o secretário especial de Previdência e Trabalho, Rogério Marinho.

Entre os avanços, a FIESC destaca a consolidação do conceito de “estado da técnica” como instrumento de conciliação entre máquinas adquiridas antes de 2010 e as normas, para permitir que esses equipamentos possam continuar funcionando. “No caso da NR 12, houve exageros no enclausuramento de algumas máquinas para cumprir uma série de obrigações acessórias impostas pela atualização da norma em 2010. As novas diretivas anunciadas pelo governo dão uma tratativa diferenciada e conciliadora entre o parque fabril antigo e os novos equipamentos”, diz Aguiar. Outro ponto é que as máquinas aprovadas pela diretiva europeia e importadas por empresas brasileiras, por exemplo, passam a ser consideradas seguras aqui. Ele ressalta ainda que houve uma simplificação para as micro e pequenas empresas que não vão precisar fazer o inventário das máquinas, medida que reduz a burocracia.

Ainda nesta terça-feira, na solenidade no Palácio do Planalto, a FIESC e o SESI/SC assinaram um acordo de cooperação técnica com a Secretaria Especial da Previdência com o objetivo de ampliar a promoção de campanhas educativas e ações com foco na redução de acidentes de trabalho.

Fonte: Portal Fiesc 

 

 


Foi realizado na noite do último sábado (20), a posse da nova diretoria da Associação Empresarial de Curitibanos (ACIC). O presidente do Sindicato da Indústria Florestal de Curitibanos (SIFC) esteve presente no evento representando a classe.


No ato foi reempossada para mais um mandado em frete a ACIC, a presidente Irene Sonda que também é uma associada do sindicato.


– Temos com a ACIC uma forte parceria onde buscamos o mesmo objetivo, o desenvolvimento econômico da nossa cidade. Parabenizo a presidente Irene Sonda por assumir mais um mandato e coloco o sindicato à disposição da ACIC – Destaca o presidente do sindicato, Luiz Fernando Brocardo

Foto: Rubiane Lima - Jornal ASEMANA

Na tarde desta terça-feira (16) o Sindicato da Indústria Florestal de Curitibanos (Sifc) através do seu presidente Luiz Fernando Brocardo, do 1° Secretário e diretor da Fiesc Newton João Fabris e a Secretária Executiva do Sifc, Priscila Palhano estiveram visitando o escritório Regional da Fiesc em Caçador.

O Sindicato da Indústria Florestal de Curitibanos (Sifc) está comemorando 25 anos, e para celebrar está data especial a entidade organizou alguns eventos para seus associados.

Na última semana ocorreu a reunião de diretoria e na pauta vários assuntos, entre eles a comemoração do aniversário da entidade.

- O nosso sindicato este ano de 2019 comemora 25 anos de serviços prestados a Curitibanos e região. É um ano especial, são 25 anos de muito trabalho e conquistas. Para a nossa entidade o associado é sempre o foco, neste ano o Sifc vai proporcionar aos associados workshop, seminários, visitas técnicas em feira e campo e reuniões de trabalho em parcerias com indústrias – Ressalta o Presidente do Sifc, Luiz Fernando Brocardo.

Algumas conquistas ao longo desses 25 anos de trabalho!


Entre as principais conquistas do Sifc, destaca-se a doação da Iluminação externa do aeroporto, a resolução do impasse florestal, a vinda de uma unidade padrão do Senai para Curitibanos, doação na parceria do desenvolvimento da casa, no campo experimental de Curitibanos, realização de Seminários Florestal, vinda de serviços do SESI, Membro da Frente Parlamentar do setor Madeireiro e Moveleiro, batalhou para tornar Lei o decreto com desconto das alíquotas do ICMS, Contrato com o Porto para descontos em serviços para associados, entre tantos outras conquistas, o Sifc sempre vem fazendo presença em feiras e eventos, levando assim o nome de seus associados e do município. O Sifc ainda firmou diversas parcerias com o Governo do Estado, Prefeitura Municipal, Entidades de Classe, Órgãos Municipais e Governamentais e Entidades Políticas, para ampliar seus pleitos e conquistas!

Com 95% das propriedades rurais inscritas no Cadastro Ambiental Rural (CAR), Santa Catarina será um dos primeiros estados do país a automatizar a avaliação dos registros. O novo sistema estará disponível também no Pará e irá simplificar e desburocratizar a validação e a análise das inconsistências, dando uma resposta mais rápida aos proprietários de terras. A intenção é que Santa Catarina seja pioneiro no recebimento por serviços ambientais através da implantação das Cotas de Reserva Ambiental (CRA). Nesta segunda-feira (8), Governo do Estado, Governo Federal, iniciativa privada e representantes dos produtores rurais se uniram em uma força tarefa para dar mais agilidade às ações de cadastramento e regularização ambiental.

A proposta é garantir 100% de cobertura do CAR no território catarinense, avaliando as inconsistências e preparando os proprietários de imóveis rurais para a regularização e posterior implantação das Cotas de Reserva Ambiental. De acordo com o diretor-geral do Serviço Florestal Brasileiro, Valdir Colatto, esta será mais uma marca de Santa Catarina, que dará o exemplo para outros estados. “Santa Catarina será o estado pioneiro em implantar o CAR dinamizado, dando mais agilidade e simplificando o processo de cadastramento e análise dos cadastros. Nosso objetivo final é o pagamento por serviços ambientais, essa questão está evoluindo e Santa Catarina poderá se beneficiar disso”, destaca.


A união de esforços de diversas entidades do setor público e privado quer acabar com as inconsistências nos CAR em Santa Catarina, causadas principalmente por sobreposição de área e falta da declaração de cobertura de solo. As estimativas são de 35% dos cadastros tenham esses tipos de problema. “Trabalhando juntos nós podemos trazer mais agilidade ao cadastramento, principalmente no Programa de Regularização Ambiental. Esse é um processo que pode trazer ganhos para os produtores rurais, principalmente se pensarmos em licenciamento ambiental”, ressalta o secretário da Agricultura, da Pesca e do Desenvolvimento Rural, Ricardo de Gouvêa.

Santa Catarina tem 335,8 mil propriedades rurais cadastradas no CAR, isso representa 95% do total de matrículas no Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra). As inconformidades por sobreposição, embargos, terras indígenas ou assentamentos chegam a 122,9 mil cadastros.


Cadastro Ambiental Rural Automatizado
Uma plataforma digital está sendo desenvolvida pela Universidade Federal de Lavras (Ufla) para simplificar e desburocratizar a análise dos cadastros. O novo sistema será customizado para atender a demanda de Santa Catarina, oferecendo ferramentas melhores para que os produtores rurais tenham mais segurança durante a inscrição.


O sistema possibilitará a leitura automatizada dos cadastros sem irregularidades ou com inconsistências mais simples. Nesses casos, os registros serão aceitos e o certificado será emitido. O maior diferencial é a agilidade, já que a ferramenta é capaz de ler até 60 mil cadastros por dia.


Os técnicos do Instituto do Meio Ambiente de Santa Catarina (IMA) ainda farão uma análise criteriosa dos cadastros com irregularidades mais graves ou que necessitem de uma atenção maior. Segundo a gerente de Licenciamento Ambiental Rural do IMA, Gabriela Brasil dos Anjos, a expectativa é de que 70% dos cadastros sejam analisados automaticamente, diminuindo o tempo de aprovação e adequação ao Programa de Regularização Ambiental (PRA).


Um dos aspectos a ser melhorado será a qualidade das imagens oferecidas na inscrição do CAR – maior causa de inconsistência nos registros de imóveis rurais. Além disso, o Governo Federal lançou um aplicativo para melhorar a comunicação com as pessoas que já possuem cadastros.


Capacitação de facilitadores
As Secretarias de Estado da Agricultura e do Desenvolvimento Econômico Sustentável, IMA, Epagri, Cidasc, Instituto Catarinense de Sanidade Agropecuária (Icasa), Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Santa Catarina (Faesc), Sindicato e Organização das Cooperativas do Estado de Santa Catarina (Ocesc) e Federação dos Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras Familiares do Estado de Santa Catarina (Fetaesc) colocarão técnicos à disposição para auxiliar os produtores rurais no cadastramento e na regularização ambiental.


Em agosto representantes da Universidade Federal de Lavras e do Serviço Florestal Brasileiro estarão em Santa Catarina para uma rodada de capacitações. A intenção é de que o estado conte com pelo menos mil facilitadores, que atuarão no meio rural para diminuir a inconsistência dos cadastros.


“Ninguém é tão forte quanto todos nós juntos. O CAR é uma realidade e pode trazer muitas possibilidades de ganho para os produtores rurais de Santa Catarina. O trabalho está só começando e esta é uma oportunidade para levar mais segurança ao meio rural”, ressalta o presidente do IMA, Valdez Rodrigues Venâncio.


O que é o Cadastro Ambiental Rural
O CAR é um registro obrigatório para imóveis rurais, estabelecido pelo Novo Código Florestal, lei 12.651 de 2012. Nele, são declarados os dados pessoais do proprietário ou possuidor rural, podendo ser pessoa física ou jurídica, além de dados cadastrais e da localização georreferenciada das Áreas de Preservação Permanente (APP), Áreas de Reserva Legal (RL) e Áreas de Uso Restrito (AUR).

Fonte: Secretaria de Estado da Agricultura, da Pesca e do Desenvolvimento Rural
Foto Divulgação
Informações adicionais: Ana Ceron
Assessoria de Imprensa
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
Site: www.agricultura.sc.gov.br
Acesso em http://www.agricultura.sc.gov.br/index.php/noticias/975-santa-catarina-fara-parte-de-um-projeto-piloto-para-analise-automatizada-do-cadastro-ambiental-rural

 

 

Contato


captcha
Powered by BreezingForms

Localização

 

Avenida Salomão Carneiro de Almeida, 388 - Sala 56.
Centro - 89520000
Curitibanos - Santa Catarina

Fone: (49) 3241-1338 / (49) 98423-8512